Servidores protestam na Praça do Brique

NULL
Lucas de Campos 4 setembro, 2015 Fonte:

Os servidores do estado seguem manifestando seu descontentamento com o parcelamento dos salários e possível aprovação do PLC 206. Nesta  manhã, representantes sindicais das categorias e servidores lotam a praça Leônidas Ribas para mais um protesto.

UGEIRM

De acordo com Isaac Ortiz, presidente do Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia – Ugeirm, os protestos deverão continuar em todo o Estado até que a o projeto de lei que prevê o impedimento de promoções aos servidores , novas nomeações e concursos públicos seja retirado.

CPERS

O Centro de Professores do Rio Grande do Sul – Cpers, que estendeu a greve até a próxima sexta-feira, 11, não descarta a possibilidade da greve ser estendida novamente, “Tudo dependerá de como as negociações seguirem na próxima semana, estamos dispostos a seguir lutando pelos nossos direitos, mas quem decide se a greve será prorrogada ou não são todos os professores, não é uma decisão da diretoria,” afirma Lúcia Bardo Rosa, Diretora Geral do 9º Núcleo do Cpers em Santo Ângelo.

AMAPERGS

Para Rodrigo Kist, Diretor do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul – Amapergs Sindicato, o protesto em Santo Ângelo tem o objetivo de sensibilizar políticos da região que estão na bancada e podem votar contra o PCL 206. Com o dobro da capacidade atual de presos, as penitenciárias do Estado, segundo Kist, seguem em péssimas condições, “Nosso efetivo é pequeno demais para tantos apenados”, destaca. De acordo com ele, a categoria pretende entrar em operação padrão entre o sábado e a segunda-feira, mas quem determina o que vai acontecer na próxima semana é o Governo.

NOVAS MANIFESTAÇÕES

O protesto segue até ás 15h da tarde, após, os servidores deverão seguir para o município de São Borja, “Iremos fazer um ato em frente ao cemitério que abriga os três túmulos dos líderes que sempre defenderam o trabalhador: Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola”, afirma Isaac Ortiz, presidente da Ugeirm. Para a terça-feira, 8, os servidores programam montar acampamento em frente a Assembleia Legislativa, onde irão pedir pela retirada da PLC 206. O presidente da Ugeirm destaca que foi aberta a possibilidade de negociação por parte do Governo, “Nós também queremos negociar, mas somente será aberta a possibilidade de negociações após a retirada da PLC 206”, enfatiza.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.