Semeadura de soja e milho acelera enquanto a colheita do trigo chega ao fim

Foto: José Schafer, da Emater/RS-Ascar na região de Santa Rosa
Sepé Tiaraju 9 dezembro, 2018 Fonte: Palácio Piratini

Enquanto o trigo tem a colheita finalizada no Rio Grande do Sul, apresentando produtividade média um pouco abaixo das últimas estimativas, e a qualidade média apenas regular (Ph abaixo de 78), segue acelerada a semeadura da soja e do milho, atingindo 91% da área projetada para esta safra de verão, que é de 5.890.619 hectares para a soja e de 738.074 hectares para o milho.

De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar na quinta-feira (6), o clima tem beneficiado o desenvolvimento das culturas de verão e, no caso do trigo, a principal cultura de inverno do estado, os produtores relatam que deverão manter as atividades relacionadas à cultura para a próxima safra, apesar dos preços mais baixos e das dificuldades de comercialização do produto.

As lavouras de milho encontram-se na fase majoritária de desenvolvimento vegetativo (49%), floração e enchimento de grãos, favorecidas pelas ótimas condições climáticas (chuva, calor e luminosidade). O padrão fitossanitário do milho é muito bom, com ótima área folhar, sem problemas com pragas e doenças, com potencial produtivo acima de 8,5 toneladas por hectare. Mesmo com a previsão de poucas chuvas para os próximos dias, a expectativa dos produtores é de uma boa safra para a cultura. Cabe destacar a alta densidade de plantas na formação de muitas lavouras, situação que poderia colocar em risco a produtividade caso não tivessem bom aporte de água na atual fase crítica da cultura.

Na soja, a semeadura avançou, variando com a intensidade das precipitações nos municípios, mas aproximando-se do final. Resta concluir a semeadura em somente 9% da área. No estado, 89% das lavouras de soja estão em germinação e desenvolvimento vegetativo, sendo que muitas estão sendo replantadas pela baixa germinação das sementes, causada por baixo vigor, solos compactados e ataque de fungos nas sementes. O excesso de chuvas tem provocado erosão do solo, principalmente em áreas sem cobertura de palha.

 

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 15 fevereiro, 2019

    Governo torna mais ágil autorização para importação de alimentos

    O governo federal tornou mais ágil o processo de autorização para importação de alimentos de ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 15 fevereiro, 2019

    Faturamento das cooperativas agropecuárias cresce 25% no RS

    A valorização das commodities agrícolas no mercado internacional ajudou as cooperativas agropecuárias do Rio Grande ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 14 fevereiro, 2019

    Anvisa proíbe venda de lotes de frango da Perdigão

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda e a distribuição, em todo ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.