RS avança para ter Marco Legal do Biogás

Sepé Tiaraju 1 junho, 2019 Fonte: Divulgação

Próximo a Semana do Meio Ambiente, a presidente da Frente Parlamentar da Matriz Produtiva dos Biodigestores, deputada estadual Zilá Breitenbach, comemora chegada do projeto de lei do executivo gaúcho à Assembleia Legislativa do RS para criação da Política Estadual do Biogás e Biometano, o Programa Gaúcho de Incentivo à Geração e utilização do Biogás e Biometano – RS Gás.

Foram dois anos de reuniões, audiências, viagens pelo interior do RS e também para fora do Brasil, para que com a Formação de um Grupo de Trabalho fortalecido com a instalação da Frente Parlamentar construísse um Projeto de Lei amplo e exequível, para que o estado avance nos investimentos em Biodigestores. Meio Ambiente e Infraestrutura,

O Grupo aguardava que o projeto avançasse e secretário de Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos, e sua equipe avaliaram o mesmo e entenderam a importância do Biogás estar também contemplado na Lei 14.864/2016 que institui a Política Estadual do Biometano, encaminhando o mesmo para a Assembleia no fim da tarde de quinta-feira (30).

“A notícia de que o PL 270/2019 foi protocolado na Assembleia próximo ao Dia Mundial do Meio Ambiente me deixou ainda mais feliz e confiante. Este texto foi construído em muitas mãos, com pessoas que como eu acreditam que com planejamento, trabalho e entusiasmo, independente de cores partidária, podemos unir forças em prol de projetos que possam auxiliar no desenvolvimento do RS. E projetos que tenham como ser executados, eficientes, porque o papel aceita tudo”, explica Zilá sorrindo.

O texto apresentando ainda em 2018 para o Governo do RS tem como principal objetivo tornar os biodigestores acessíveis aos produtores rurais e usar a tecnologia para dar destinação adequada aos dejetos animais, mais tarde evoluindo para também os resíduos humanos.

Os biodigestores podem contribuir para o desenvolvimento sustentável do estado, gerando energia limpa e biofertilizantes, reduzindo a contaminação dos recursos hídricos. Por isto além do governo, bancos de fomento, instituições de ensino e pesquisa, entidades do setor agropecuário, as indústrias participaram das reuniões, pois também com este projeto pretende-se gerar emprego e renda.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 26 junho, 2019

    Câmara de Turismo do Paraguai visita às Missões

    Uma equipe técnica da Câmara Municipal de Turismo do Paraguai está passando por vários municípios, ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 25 junho, 2019

    Morre o professor Luiz Trevisan

    Morreu, na noite desta terça-feira, 25, o professor Luiz Trevisan que iniciou sua carreira no ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 25 junho, 2019

    Clube dos Desbravadores da IASD recebe homenagem do Poder Legislativo

    Requerida pelo presidente da Câmara de Vereadores, Dionísio Faganello (DEM), uma Sessão Especial realizada na ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.