Produtores de Sete de Setembro trocam experiências sobre conservação do solo

produtores do município de Sete de Setembro
Lucas de Campos 29 janeiro, 2016 Fonte:

Com a implantação de uma unidade demonstrativa de soja, em 27 hectares do agricultor Cláudio Krulikowski, no Rincão dos Donato, a Emater tem acompanhado diferentes variáveis que influenciam na produção e na produtividade, no município de Sete de Setembro. Nesta semana, técnicos e produtores de soja se reuniram na área para discutir as temáticas de manejo e conservação do solo.

            No encontro, foi discutida a relação entre compactação do solo e a taxa de infiltração da água das chuvas. “A compactação dificulta a infiltração da água, impedindo odesenvolvimento normal das plantas. Pouco se absorve de chuvas, como a ocorrida na terça-feira, quando houve uma precipitação de 50 mm, ou quando a intensidade é maior”, observa o extensionista da Emater, Irineu Kapelinski.

            Kapelinski também explica que as características mais visíveis da compactação podem ser verificadas pela “degradação da estrutura do solo, deformação no desenvolvimento das raízes, alta resistência do solo às operações de plantio e baixa taxa de infiltração da água no solo, mostrando sinais de deficiência de umidade pelas plantas, mesmo em situação de curta estiagem”.

Quando o solo está úmido, a compactação pode ser agravada pelo tráfego intenso de máquinas e animais, pela cobertura deficiente do solo e baixo teor de matéria orgânica e pelas práticas inadequadas de conservação de solo, como a falta de rotação de culturas.

O produtor Krulikowski procura se atentar a esses cuidados, sendo que já se organiza para fazer a descompactação por processo mecânico, logo após a colheita. Antes disso, foram coletadas amostras de solo nas camadas de 0 a 10 cm e de 10 a 20 cm de profundidade e enviadas ao laboratório para a análise química, cujo resultado será apresentado em 30 dias.

É recomendado aos produtores, de modo geral, que após a interpretação do resultado seja feita a correção da acidez, se necessário, e da fertilidade, para a realização da subsolagem profunda (25 cm).

Algumas culturas oferecem, de modo especial, boa cobertura do solo, como a aveia consorciada com o nabo forrageiro ou ervilhaca, e trigo, no inverno, ou capim sudão, no verão. Para as culturas subsequentes, é recomendado seguir com o plantio direto.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.