Presidente da CNM fala da sua preocupação com o fim da parceria com médicos cubanos

Sepé Tiaraju 16 novembro, 2018 Fonte: Rádio Sepé

O presidente da CNM, Glademir Aroldi, falou no programa Aldeia Global da sua preocupação com o impasse entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e o governo Cubano em relação ao programa “Mais Médico”.  Ele acredita que o rompimento da parceria com Cuba poderá resultar num “estado de calamidade pública”. Para o presidente , a situação é de extrema preocupação e aposta na permanência dos profissionais até o final do ano, ou, “se possível, por tempo maior a ser acordado entre os dois países”.

Aroldi também salientou a importância de mudanças na matriz tributária, fazendo uma distribuição mais justa dos recursos entre União, Estado e municípios, assim como destacou a necessidade das reformas para que o Brasil retome o caminho do desenvolvimento.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 13 dezembro, 2018

    RGE trocou 272 postes em Guarani das Missões de janeiro a setembro

    A Rio Grande Energia (RGE) concluiu importantes obras na rede elétrica de Guarani das Missões ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 13 dezembro, 2018

    Homem morre eletrocutado em Coronel Bicaco

    Um homem morreu eletrocutado, por volta das 15, de quarta-feira, 12,  em uma rede de ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 13 dezembro, 2018

    Mulheres realizam manifesto em São Nicolau contra o feminicídio

    Mais de 100 pessoas com cartazes fizeram caminhada contra o feminicídio em São Nicolau. O ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.