Polícia conclui inquérito e prende empresário acusado de mandar matar a mulher em São Borja

Mulher foi morta no fim do ano passado
Lucas de Campos 11 março, 2016 Fonte:

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (10), no Chuí, extremo Sul do Estado, o empresário Hussen Kasem Khaled, de 46 anos. Ele é acusado de ser o mandante do assassinato da esposa, a empresária Sônia Khaled, 44 anos, em novembro do ano passado, em São Borja, na Fronteira Oeste.

O empresário foi preso na casa de irmãos por policiais civis de Chuí, Santa Vitória do Palmar e de Rio Grande. O inquérito foi entregue à Justiça pedindo a prisão de Hussen e de outras seis pessoas envolvidas na execução do crime. As prisões estão sendo cumpridas em São Borja. Até agora, pelo menos cinco pessoas já foram presas.

De acordo com o delegado Charles Dias do Nascimento, a investigação concluiu que a motivação do crime foi disputa de bens por conta do relacionamento desgastado do casal.

“Através de vasto levantamento, e vários depoimentos de pessoas próximas, conseguimos chegar à conclusão de que o crime foi motivado por disputa de bens”, afirmou Nascimento.

No ano passado, Hussen e outras seis pessoas foram presas temporariamente, mas acabaram sendo liberadas. Todos foram indiciados por homicídio qualificado e denunciados à Justiça.

Relembre o caso


O crime foi no dia 6 de novembro de 2015. Sônia Khaled foi rendida por pelo menos dois homens dentro de casa, levada para uma rua distante e morta com três tiros e uma facada.  Na fuga, os criminosos levaram a mulher dentro do carro da família.

O marido estava em casa e acionou a polícia. Sônia e Hussen estavam juntos há 20 anos e possuem três filhos, que não estavam no momento do crime.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.