Polícia alerta as pessoas sobre crimes na internet

Foto: Cristiano Devicari/AT
Sepé Tiaraju 23 junho, 2018 Fonte: A Tribuna

“Engana-se quem pensa que fica oculto no mundo virtual da internet”. Esse é o alerta da delegada Elaine da Silva, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. Ela explica que a Polícia Civil tem uma delegacia especializada em crimes cibernéticos em Porto Alegre para descobrir invasões de hackers em computadores, golpes pela internet, perfis falsos, ameaças, calúnia, difamação, divulgação de material confidencial, apologia ao crime, pedofilia e tantos outros crimes.

A delegada explica que a partir do momento que o internauta dá um “enter” no computador tudo fica registrado. “Os computadores e celulares têm endereço virtual chamado IP. A polícia chega facilmente aos autores dos crimes virtuais pela internet, através destes endereços. Não adianta apagar esses dados. Os equipamentos apreendidos vão para a perícia e temos tecnologia para resgatar todas as informações deletadas no computador”, observa.

CASO CAROLINA DIECKMANN

Elaine lembra o caso da atriz Carolina Dieckmann que teve imagens pessoais distribuídas na rede depois de o seu computador ter sido invadido por um hacker. “As pessoas que vazam fotos, vídeos e informações pessoais, expondo a vítima fere o princípio constitucional do direito à intimidade e privacidade. Quem fere esse princípio fica sujeito à responsabilização na área civil, podendo esse ato se configurar num dano moral e resultar numa indenização com alto valor em dinheiro. Embora a vítima de vazamento de dados possa ter feito a gravação, ela não autorizou a reprodução e distribuição”, explica a delegada.

REPASSE DE INFORMAÇÕES

Segundo ela quem repassa e difunde, indevidamente, essas informações também está sujeita a penalidades. “Temos aqui registro de casos de crimes virtuais por envio de dados ofensivos por WhatsApp e postagens em Facebook e You Tube. Temos vários casos de ameaças de homens contra suas ex-companheiras, perfis falsos para denegrir a imagens de pessoas nas redes sociais. Fico perplexa com o que as pessoas escrevem na internet. São comentários extremamente ofensivos. Temos mais casos deste tipo de situação no período eleitoral. As pessoas perdem a noção, pensando que a internet é uma terra sem lei. Isso não é verdade. Tudo que tiver caráter ofensivo, difamatório e que denigre a imagem das pessoas tem responsabilização dentro do que prevê a lei”, salienta.

ORIENTAÇÕES

A delegada destaca a importância de as pessoas terem antivírus atualizados para evitar que os computadores sejam invadidos por hackers, assim como cuidar o tipo de informações que armazena. Também salienta que as pessoas devem ter cautela no tipo de conteúdo que posta na internet e até mesmo nos comentários. Segundo ela, dependendo da situação, o conteúdo pode se configurar em crime virtual.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 10 dezembro, 2018

    Metade de inscritos com direito à nova prova consultam Enem

    Cerca da metade dos 2,7 mil inscritos com direito a reaplicação do Exame Nacional do ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 10 dezembro, 2018

    PRF prende homem por porte ilegal de arma de fogo na BR 285 em Entre-Ijuís

    Na manhã de sábado (08), a PRF prendeu um homem por porte de revólver calibre ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 10 dezembro, 2018

    Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus

    A Polícia Civil e o Ministério Público de Goiás (MP-GO) criarão forças-tarefas especiais para apurar ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.