Pediatras brasileiros criticam investida dos EUA contra amamentação

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Sepé Tiaraju 14 julho, 2018 Fonte: Agência Brasil

Após investida dos Estados Unidos para mudar uma resolução da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre defesa e promoção do aleitamento materno, pediatras e entidades brasileiras criticaram a ação dos norte-americanos e sugerem posicionamento do Brasil nos fóruns internacionais em defesa da amamentação.

Na última terça-feira (10), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou nota pública criticando a posição da delegação dos Estados Unidos na reunião de maio da OMS, em Genebra, na Suíça.

O 1º vice-presidente da SBP, Clóvis Constantino, propôs reuniões entre representantes da entidade e especialistas com representantes dos ministérios da Saúde, das Relações Exteriores e do Trabalho para formular propostas que possam ser apresentadas pelo governo brasileiro nos fóruns internacionais.

“Cidadãos saudáveis significa segurança de uma nação. A gente entende que a cidadania saudável começa no início da vida e o aleitamento materno faz parte dessa saúde”, disse.

Na promoção do aleitamento materno no país, o médico defende a licença-maternidade de seis meses para trabalhadoras públicas e do setor privado, aumento no número de locais de amamentação e a ampliação da licença-paternidade.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 16 agosto, 2018

    PGR pede impugnação de candidatura de Lula à Presidência

    A procuradora-geral Eleitoral, Raquel Dodge, apresentou no início da noite de hoje (15) impugnação ao ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 15 agosto, 2018

    STF confirma que transexual pode alterar registro civil sem cirurgia

    O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou hoje (15) o entendimento que autorizou transexuais e transgêneros ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 15 agosto, 2018

    Identificado pterossauro raro que viveu há 200 milhões de anos

    Pesquisadores da Universidade Brigham Young, em Utah, nos Estados Unidos, identificaram um tipo raro de ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.