Para delegada Elaine e vereadora Zilá, 8 de março é dia de comemorar mas também de reflexão e de luta por novas conquistas.

Vereadora Zilá Andres propôs uma sessão especial em homenagem as mulheres. Foto JRST
bernardi 8 março, 2018 Fonte: JRST/Paulo Renato

Hoje 8 de março, no dia Internacional da Mulher, o programa Aldeia Global da rádio Sepé, tratou do assunto recebendo no estúdio a delegada de policia Elaine Maria da Silva que é titular da delegacia especializada de atendimento a mulher de Santo Ângelo e a vereadora Zilá Andres, única mulher com espaço no Poder Legislativo.
Para a delegada Elaine da Silva, entre as tantas dificuldades enfrentadas pela mulher, destacou a desigualdade de gênero, à violência e à necessidade de enfrentamento de todas as formas de negligência praticadas contra as mulheres. Frisou que dados divulgados pelo IBGE mostram que as mulheres estudam mais e trabalham mais em casa, mas ainda recebem bem menos que os homens.
Além da reflexão sobre os desafios atuais, a Delegada apresentou dados estatísticos referentes à violência contra mulher e ao crime de feminicídio, quando o crime é praticado por razões da condição de sexo feminino.
Conforme Elaine, Santo Ângelo registrou nos últimos anos, 8 casos envolvendo o crime. Para a delegada, o momento é de luta, principalmente, contra a desigualdade de gênero. Ressaltou que não as mulheres não podem esquecer que são dizimadas pela violência de gêneros. Disse que enquanto é difícil, quase impossível, lembrar de homens que foram assassinados por suas companheiras, as estatísticas inversas são extremamente alarmantes.
Mostrou a policial que diariamente 13 mulheres são mortas no Brasil em decorrência da violência de gênero. Somente no Estado, entre 2012 e 2017, 546 mulheres foram vítimas de feminicídio. Infelizmente disse a delegada nestes números estão incluídas cidadãs santo-angelenses. Ao encerrar sua entrevista, fez uma conclamação de reflexão aos homens – Neste dia 8 de março você pode até dar flores e bombons, mas lembre-se, principalmente, de dar respeito e tratamento igualitário.
Já a vereadora Zilá Andres, que na segunda-feira propôs uma sessão especial em homenagem as mulheres, lembrou das conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, propondo uma reflexão sobre as discriminações enfrentadas, assim como sobre a atuação das mulheres em cargos públicos. Afirmou que hoje é possível se orgulhar das conquistas, pois trata-se da construção da identidade feminina, e por isso é que hoje muito tem para comemorar e celebrar, mesmo que ainda a mulher tenha muito o que fazer, avançar e conquistar, ou seja, disse ela muitos espaços a ocupar.
Conforme a vereadora Zilá, é preciso ocular espaços no mercado de trabalho, na sociedade e, por que não, também na vida pública, dizendo que não se justifica que a Mulher, já tão presente em tantos setores, ainda esteja tão ausente das nossas decisões políticas e administrativas. Segundo ela, a representação política é o pior dos índices, aonde só 10,5% dos 513 deputados na Câmara são mulheres, sendo que no Legislativo de Santo Ângelo de 15 cadeiras, apenas duas são ocupadas por mulheres.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 24 março, 2019

    Barragem da Vale em Barão de Cocais entra em alerta máximo

    Uma barragem da mineradora Vale em Barão de Cocais, na região central de Minas Gerais, ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 24 março, 2019

    Ciclone Idai em Moçambique atinge 1 milhão de crianças, diz Unicef

    O ciclone Idai provocou 732 mortes em Moçambique, Zimbabué e Malawi. O furacão atingiu o sudeste da ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 24 março, 2019

    Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 6 milhões

    Nenhum apostador acertou as seis dezenas da Mega-Sena - concurso 2136 - sorteadas, ontem, na ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.