Para delegada Elaine e vereadora Zilá, 8 de março é dia de comemorar mas também de reflexão e de luta por novas conquistas.

Vereadora Zilá Andres propôs uma sessão especial em homenagem as mulheres. Foto JRST
bernardi 8 março, 2018 Fonte: JRST/Paulo Renato

Hoje 8 de março, no dia Internacional da Mulher, o programa Aldeia Global da rádio Sepé, tratou do assunto recebendo no estúdio a delegada de policia Elaine Maria da Silva que é titular da delegacia especializada de atendimento a mulher de Santo Ângelo e a vereadora Zilá Andres, única mulher com espaço no Poder Legislativo.
Para a delegada Elaine da Silva, entre as tantas dificuldades enfrentadas pela mulher, destacou a desigualdade de gênero, à violência e à necessidade de enfrentamento de todas as formas de negligência praticadas contra as mulheres. Frisou que dados divulgados pelo IBGE mostram que as mulheres estudam mais e trabalham mais em casa, mas ainda recebem bem menos que os homens.
Além da reflexão sobre os desafios atuais, a Delegada apresentou dados estatísticos referentes à violência contra mulher e ao crime de feminicídio, quando o crime é praticado por razões da condição de sexo feminino.
Conforme Elaine, Santo Ângelo registrou nos últimos anos, 8 casos envolvendo o crime. Para a delegada, o momento é de luta, principalmente, contra a desigualdade de gênero. Ressaltou que não as mulheres não podem esquecer que são dizimadas pela violência de gêneros. Disse que enquanto é difícil, quase impossível, lembrar de homens que foram assassinados por suas companheiras, as estatísticas inversas são extremamente alarmantes.
Mostrou a policial que diariamente 13 mulheres são mortas no Brasil em decorrência da violência de gênero. Somente no Estado, entre 2012 e 2017, 546 mulheres foram vítimas de feminicídio. Infelizmente disse a delegada nestes números estão incluídas cidadãs santo-angelenses. Ao encerrar sua entrevista, fez uma conclamação de reflexão aos homens – Neste dia 8 de março você pode até dar flores e bombons, mas lembre-se, principalmente, de dar respeito e tratamento igualitário.
Já a vereadora Zilá Andres, que na segunda-feira propôs uma sessão especial em homenagem as mulheres, lembrou das conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, propondo uma reflexão sobre as discriminações enfrentadas, assim como sobre a atuação das mulheres em cargos públicos. Afirmou que hoje é possível se orgulhar das conquistas, pois trata-se da construção da identidade feminina, e por isso é que hoje muito tem para comemorar e celebrar, mesmo que ainda a mulher tenha muito o que fazer, avançar e conquistar, ou seja, disse ela muitos espaços a ocupar.
Conforme a vereadora Zilá, é preciso ocular espaços no mercado de trabalho, na sociedade e, por que não, também na vida pública, dizendo que não se justifica que a Mulher, já tão presente em tantos setores, ainda esteja tão ausente das nossas decisões políticas e administrativas. Segundo ela, a representação política é o pior dos índices, aonde só 10,5% dos 513 deputados na Câmara são mulheres, sendo que no Legislativo de Santo Ângelo de 15 cadeiras, apenas duas são ocupadas por mulheres.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 15 dezembro, 2018

    Fepam inicia divulgação das condições de balneabilidade no estado

    A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) lança, neste sábado (15), o Projeto Balneabilidade 2018-2019. ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 15 dezembro, 2018

    Fazenda defende venda direta de etanol do produtor para os postos

    A venda de etanol hidratado – álcool combustível – direta do produtor para os postos ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 15 dezembro, 2018

    Operação Verão para Todos começa neste sábado

    A Operação Verão para Todos 2018/2019 tem início neste sábado (15), no Rio Grande do ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.