Negada liberdade para acusado de cavar a cova do menino Bernardo

NULL
Lucas de Campos 16 abril, 2015 Fonte:

 

A Justiça de Três Passos, negou ontem  o pedido de liberdade para Evandro Wirganovicz, acusado de cavar o buraco onde foi enterrado o menino Bernardo Boldrini, assassinado em abril do ano passado.O corpo do menino de 11 anos foi encontrado no dia 14 de abril enterrado em um matagal na área rural de Frederico Westphalen, a cerca de 80 quilômetros de Três Passos, onde ele residia com a família. Ele estava desaparecido desde 4 de abril.O pai do menino, Leandro Boldrini, a madrasta Graciele Ugulini e os irmãos Edelvânia e Evandro Wirganovicz são acusados de participar da morte do menino. Os quatro estão presos e respondem por crimes como homicídio qualificado e ocultação de cadáver, entre outros.No pedido de liberdade do réu, a defesa de Evandro alegou excesso de prazo no encerramento da fase de instrução e também postulou a cisão do processo, mas ambos os pedidos foram negados pelo juiz Marcos Luís Agostini, responsável pelo caso.O magistrado ressaltou que o processo está tramitando em prazo normal diante da complexidade do caso, o número de acusados, a quantidade significativa de testemunhas arroladas e inquiridas, o grande volume de documentos e os diversos pedidos feitos pelas defesas.Segundo o Tribunal de Justiça, o juiz destacou que para a realização dos interrogatórios dos réus e encerramento da instrução restam somente duas pendências, ambas postuladas pelas defesas: esclarecimentos do Instituto-Geral de Perícias (IGP) sobre uma perícai e o depoimento de uma testemunha, marcado para o dia 11 de maio, em Boa Vista, Roraima.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.