Municípios terão verba verba extra de R$ 254 mil para combater a dengue

NULL
Lucas de Campos 9 abril, 2015 Fonte:

O Secretário Estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, coordenou durante todo o dia de ontem em Santo Ângelo reunião com representantes de 81 municípios da região Noroeste, ocasião em que foram definidas ações de enfrentamento ao aumento dos casos de dengue no Rio Grande do Sul.

         Gestores e agentes ambientais lotaram as dependências do teatro municipal Antônio Sepp, para ouvir orientações de combate aos focos do mosquito e futuras contaminações.

         Gabbardo, afirmou que não existe qualquer risco de epidemia da doença tanto na região Noroeste como em outras regiões do Estado.

         “Queremos sim que cada gaúcho se transforme em um agente para combater o mosquito. A dengue só é enfrentada com ações definitivas do Estado, município e dos moradores”, afirmou.

         Ele aproveitou o encontro para lançar a campanha “Todos Contra a Dengue”, ou seja, chamar a população a ser ativa na prevenção e no combate aos focos do mosquito.

         A força tarefa prossegue sua atividade de combate ao mosquito adulto com a aplicação de inseticida.

Equipes da vigilância ambiental do Estado utilizando o equipamento UBV pesado nos municípios de Caibaté, Mato Queimado e Santo Ângelo.

         Denise Sarti, diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde-CEVS, informou que no Rio Grande do Sul existem 140 municípios com infestação do mosquito, porém 40 cidades apresentam a circulação do vírus.

         O encontro regional serviu para anunciar os últimos números da propagação da doença. Esse é o 13º boletim epidemiológico que aponta até o momento 179 casos registrados no Estado, sendo 136 deles autóctones e 43 importados.

         A secretaria da saúde ainda possui um total de 973 notificações como casos suspeitos de dengue, que estão passando por análise no Laboratório Central do Estado.

         O Secretário João Gabbardo anunciou durante o debate de enfrentamento da dengue, a liberação de recursos extras para os municípios da região Noroeste.

         Ele assinou resolução garantindo R$ 254 mil e 900 reais. O dinheiro servirá para intensificar as ações de controle e combate ao mosquito.

         Os critérios de acesso a verba será pelos casos confirmados de dengue, índice de infestação e populacional.

         A expectativa do Secretário é que até o final deste mês a curva endêmica comesse a diminuir.

      O município de Santo Ângelo que registrou o primeiro óbito por dengue no mês de março, cujo paciente era uma mulher de 41 anos, instala a partir de hoje uma sala de situação de dengue, junto a sua secretaria de saúde.

Segundo a secretária municipal Claudete Cruz, essa ação deverá servir de referência e reunir todas às informações referentes à situação da dengue na cidade.

“Semanalmente vamos realizar reuniões para definir as estratégias de enfrentamento e monitoramento da doença”.

 

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.