MPT reverte R$ 10 mil para qualificar Conselho Tutelar de Santo Ângelo

Roberto Mildner foi recebido pelo conselheiro Fábio Ávila da Silva. Foto:Ascom/MPT
bernardi 19 março, 2018 Fonte: ASCOM/MPT-RS

O procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santo Ângelo Roberto Portela Mildner inspecionou, na tarde de quarta-feira (14/3), projeto de adequação para melhoria da estrutura do Conselho Tutelar santoangelense. O MPT destinou R$ 10 mil para execução da proposta. O valor foi usado na aquisição de mobiliário para qualificar a atuação dos cinco conselheiros tutelares, bem como melhorar o acolhimento ao público que busca atendimento. O recurso resultou de indenização, a título de danos morais coletivos, em acordo judicial firmado com o MPT pela Mobra Serviços de Vigilância Ltda., em decorrência de ação civil pública (ACP) ajuizada pelo procurador. Na visita, Roberto foi recebido pelo conselheiro Fábio Ávila da Silva.
Conforme o procurador, “o Conselho Tutelar apresentou projeto social postulando destinação de recursos para aquisição de mobiliário para uso em sua sede. O projeto em questão foi apresentado por intermédio da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Santo Ângelo e contou com a ajuda de tal instituição para fiscalização contínua quanto à correta aplicação do bem destinado, conforme previsto no Termo de Cooperação Interinstitucional firmado entre MPT-RS e MP/RS”. Fotografias juntadas ao projeto demonstravam a precariedade da estrutura então disponível, bem como expressivo número de atendimentos prestados, comprovando a demanda de trabalho existente.
No acordo, a Mobra comprometeu-se com diversas obrigações de fazer, dentre as quais a de regularizar a emissão de Comunicações de Acidente de Trabalho (CATs), especialmente as decorrentes de acidentes que aconteçam no percurso para a empresa, mesmo que em veículo próprio do empregado, sob pena de multa de R$ 10 mil, multiplicados por irregularidade descumprida e trabalhador prejudicado. O acordo foi homologado pela Vara do Trabalho de Santo Ângelo. Todas as unidades da Mobra são abrangidas pelo acordo, tanto a matriz, quanto as filiais. A ACP foi ajuizada em agosto de 2017. A empresa presta serviços para o MPT em todas as unidades no RS.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 19 outubro, 2018

    Dodge diz ao Supremo que Lula não pode conceder entrevistas na prisão

    A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou parecer hoje (19) ao Supremo Tribunal Federal (STF) ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 19 outubro, 2018

    Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses

    O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 19 outubro, 2018

    Estudo relaciona 12% das mortes por câncer de mama ao sedentarismo

    Uma pesquisa publicada na revista Nature e que contou com a colaboração do Ministério da ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.