MP quer impedir retorno de três líderes de facção criminosa para o RS

Sepé Tiaraju 1 agosto, 2018 Fonte: Correio do Povo

O retorno de três criminosos ao Rio Grande do Sul poderá ser barrado pelo Ministério Público do Estado. Eles hoje estão recolhidos na Penitenciária Federal de Mossoró, Rio Grande do Norte. O MP vai acionar o Ministério Público Federal e busca a reversão da decisão da Justiça Federal do RN.

O Ministério Público reitera a necessidade da manutenção desses líderes de facções em penitenciárias federais de alta segurança. Em um contexto de 27 presos que foram transferidos durante a Operação Pulso Firme, o MP considera natural que em alguns casos haja divergência e irá buscar todas as medidas jurídicas cabíveis para reverter a decisão da Justiça Federal de Mossoró.

Os três detentos gaúchos que estão na Penitenciária Federal de Mossoró são conhecidos por envolvimento com facções. Um deles é Fábio do Gás, de 39 anos, que comanda o tráfico de drogas em Rio Grande – ligado à facção Os Manos. O segundo criminoso é Camarão, de 40, um dos líderes da quadrilha dos Tauras que é aliada da facção Os Manos. Ele tem envolvimento, inclusive, no assassinato de um policial civil em Cachoeira do Sul em 2011. Já o terceiro é Tiago Pasteleiro, de 32, também uma das lideranças da quadrilha dos Tauras. Ele arquitetou um plano de fuga em agosto de 2017 do Presídio Regional de Pelotas.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 20 junho, 2019

    Bolsonaro tira articulação política de Onyx

    O presidente Jair Bolsonaro decidiu que a Casa Civil de Onyx Lorenzoni não cuidará mais ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 20 junho, 2019

    Presa jovem acusada de matar filha recém-nascida em Santiago

    Foi presa preventivamente na quarta-feira (19) a jovem Talita, de 18 anos. Ela é acusada ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 19 junho, 2019

    Senado derruba decreto das armas

    O Senado aprovou, nesta terça-feira, parecer para derrubar o Decreto das Armas que havia sido ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.