Movimento sugere fim da greve

NULL
Lucas de Campos 11 setembro, 2015 Fonte:

Após o pagamento da segunda parcela dos salários dos funcionários públicos estaduais do Rio Grande do Sul, o Movimento Unificado de Servidores do Rio Grande do Sul, que reúne 44 entidades de categorias afetadas pela medida, recomendou nesta quinta-feira, 10, o fim das paralisações no estado. Segundo o presidente da Federação Sindical dos Servidores Públicos no Estado (Fessergs), Sérgio Arnoud, a ideia é que todos os servidores permaneçam em estado de greve.

O pagamento da segunda parcela dos salários foi antecipado em um dia em relação ao inicialmente previsto pelo governo estadual, que dividiu em quatro vezes o pagamento dos salários.

No entanto, o movimento recomenda duas paralisações de 24 horas, nos dias 15 e 22, para pressionar contra a aprovação de projetos de lei do governo estadual enviados à Assembleia. Entre eles estão o PL 206, que altera regras da previdência do funcionalismo, e a proposta de elevação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Entre as categorias que irão decidir se acatam ou não a recomendação está o magistério, que fará uma reunião na tarde desta sexta, 11, para definir os próximos passos.

O salário dos servidores do Executivo estadual foi parcelado em quatro vezes em função da crise financeira do estado. A medida foi adotada pelo segundo mês consecutivo.

 

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.