Mais de 300 instrutores do Pronatec foram demitidos este ano no RS

NULL
Lucas de Campos 25 maio, 2015 Fonte:

A falta de repasses do Governo Federal e a indefinição sobre a abertura de novas vagas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em 2015, já provocaram a demissão de pelos 310 instrutores no Rio Grande do Sul. O programa, que oferece cursos técnicos e profissionalizantes gratuitamente, já teve a data de inscrições adiada por duas vezes neste ano e só deve ter início no segundo semestre. Em nota, o Ministério da Educação disse que o programa sofre readequação para se adequar aos ajustes orçamentários. A pasta teve cortes de R$ 9,4 milhões.No Estado, um dos casos mais preocupantes é o do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Desde o início do ano, cerca de 210 professores, de um total de 1,3 mil, foram demitidos. Os repasses do governo ao Senac estavam atrasados desde outubro do ano passado.  Em maio, foram depositados R$ 17 milhões, mas outros R$ 30 milhões, referentes a 2015, ainda não foram quitados. O presidente da Fecomércio, que coordena o Senac, Luiz Carlos Bohn, confirma que a situação de indefinição do programa provocou as demissões. \”Nós estamos sem receber todo este ano. Como não foram negociados novos módulos para 2015, tivemos que fazer esse ajuste. Não sabemos nem o que o governo vai contratar para este ano. Nós só estamos mantendo o que já estava em andamento\”, explica. Segundo Bohn, em reunião que ocorreu em Brasília nas últimas semanas, representantes do Ministério da Educação informaram que a previsão é de redução no número de vagas do programa. \”Eles nos informaram que o Pronatec cumpriu a sua missão e vai ser reduzido significativamente. Essa é a perspectiva\”, afirma. O Serviço Nacional de AprendizagemIndustrial (Senai) também foi afetado. Foram 100 orientadores demitidos neste ano. No fim do ano passado, 140 cursos – 50% do total disponível – encerraram e não foram renovados. O número de alunos, que em 2014 chegou a 35 mil, hoje é de 4,5 mil. \”Muitos cursos encerraram em 2014 e não temos perspectiva de quando os outros terão início, então tivemos que demitir esses profissionais\”, explica o diretor superintendente do sistema Fiergs, que é responsável pelo Senac, Carlos Heitor Zuanazzi.Mesmo com atrasos, os repasses deste ano ao Senac foram depositados.  

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.