Justiça mantém prisão de empresário gaúcho acusado de locaute

Agência Brasil
Sepé Tiaraju 2 junho, 2018 Fonte: Agência Brasil

A Justiça Federal negou pedido de liberdade feito pela defesa do empresário Vinícius Pellenz,  preso pela Polícia Federal (PF), em Caxias do Sul (RS), sob a acusação do crime de locaute durante a paralisação de caminhoneiros. O locaute é a greve ou a paralisação realizada por ou com o incentivo de empresários, prática considerada crime pelo Código Penal.

A decisão foi proferida pela desembargadora Cláudia Cristina Cristofani, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), sediado em Porto Alegre.

Para a magistrada, a prisão do empresário deve ser mantida por mais cinco dias para não atrapalhar as investigações, que apuram supostas ameaças de Pellenz, por meio do aplicativo WhatsApp, para que caminhoneiros que transitavam pela região da Serra Gaúcha, no início da greve, participassem da paralisação.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 21 fevereiro, 2019

    FGTAS economizou mais de R$ 1 milhão ao ano

    A Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) economizou, no Estado, um montante de ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 21 fevereiro, 2019

    Mega-Sena: ninguém acerta as seis dezenas

    Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.126 da Mega-Sena, realizado na noite de quarta ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 21 fevereiro, 2019

    Reforma da Previdência: veja os principais pontos

    O presidente Jair Bolsonaro entregou hoje (20) a proposta de reforma da Previdência na Câmara ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.