Instituições de Ensino preocupadas com novas regras do FIES

NULL
Lucas de Campos 9 março, 2015 Fonte:

Grande parte dos mais de 60 mil alunos de instituições privadas que contam com o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), no Rio Grande do Sul, ainda não tem garantias de financiamento para o semestre que inicia. Uma das alterações Ministério da Educação (MEC), neste ano, definiu que os reajustes de mensalidades acima de 6,41% não serão cobertos pelo programa. Assim temem ter de arcar com a diferença do próprio bolso, sem o prazo para financiamento pelo governo federal. Assim como outras entidades que representam as instituições de ensino privado no país, o Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe-RS) ingressou na Justiça contra as duas restrições. Até agora, no entanto, o governo federal não deu sinais de que possa recuar nos novos critérios.O presidente do SINEPE-RS, Bruno Eizerik, tranqüiliza os estudantes e recomenda que retornem às aulas normalmente, até que alternativas sejam encontradas. Embora cada universidade possa adotar medidas independentes, o sindicato orienta a busca de soluções para que os alunos não sejam prejudicados. “Isso não pode prejudicar os alunos. As instituições de ensino estão ao lado dos alunos, recebendo-os para assistir às aulas e, na medida do possível, estamos fazendo o aditamento do Fies.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.