Homem tenta matar mulher e morre pouco tempo depois

NULL
Lucas de Campos 9 dezembro, 2015 Fonte:

Um casal de idosos de Santiago, viveu momentos de pânico no início da madrugada desta terça-feira, 8.

Um homem de 29 anos, natural e residente em Santa Maria mas que trabalharia em Santiago, bateu na residência do casal pouco depois da meia-noite, dizendo que precisava de socorro. Poucos minutos depois, o acusado tentou matar estrangulada a dona da casa.

O agressor, identificado como Diego Brandão Retamar, de 29 anos, foi contido pela Brigada Militar e morreu durante atendimento médico no Pronto Socorro Municipal, anexo ao Hospital de Caridade.

De acordo com a ocorrência, o homem estava transtornado e dizia que havia algumas pessoas em um táxi que estavam atrás dele, tentando sequestrá-lo e pediu que o casal chamasse a Polícia. Ele teria informado que antes de chegar na residência estava em uma casa de mulheres.

O casal prestou socorro ao rapaz e acionou o 190. O marido da vítima, de 66 anos, tentou acalmar o acusado enquanto a Brigada Militar não chegava.

Ele insistia que havia pessoas tentando matá-lo e que a polícia também o mataria, momento em que agarrou a esposa do idoso, de 59 anos, pelo pescoço. O marido tentou salvar a esposa mas não conseguiu devido a força e agressividade do acusado.

Ao chegar na residência, a Brigada Militar se deparou com o agressor estrangulando a vítima e o marido dela tentando salvá-la. Devido ao estado de agressividade do acusado, dois policiais tiveram dificuldade em afastá-lo da vítima e só conseguiram contê-lo com a ajuda de um vizinho e mais dois policiais de outra guarnição que se deslocou ate à residência.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para transportar o agressor para o Pronto Socorro Municipal, já que além do estado de agressividade, Diego Brandão Retamar apresentava lesões causadas no momento em que teria danificado o carro do casal.

Durante o atendimento dos Bombeiros, o acusado continuava agressivo e descontrolado. Tanto a Polícia como os socorristas tiveram dificuldades para segurá-lo. No Pronto Socorro, Diego sofreu uma parada cardíaca e morreu. A senhora de 59 anos também necessitou de atendimento médico, pois sofreu lesões e quebrou um pé, mas não corre risco de morte.

As circunstâncias que levaram a invasão da residência e a morte do homem serão investigadas pela Polícia Civil. Não há, até o momento, nenhum vínculo entre o acusado e as vítimas. Exame de necropsia e exame toxicológico vão apontar se o acusado estaria sob o efeito de álcool ou alguma droga.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.