Governo federal nega novos repasses para manutenção das UPAs

NULL
Lucas de Campos 15 maio, 2015 Fonte:

A vice-prefeita de Santo Ângelo, Nara Damião Makvitz integrou uma comitiva de prefeitos gaúchos que participou na última quinta-feira, 14, em Brasília, de audiência com o ministro da Saúde, Arthur Chioro. No encontro, que teve ainda a presença do presidente da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), prefeito de Tapejara, Seger Menegaz e do secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis foi debatida a possibilidade de ampliação dos repasses federais para abertura e manutenção das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Estado.Atualmente, o custo de manutenção de cada estrutura, que varia de R$ 450 a R$ 900 mil, é inviável para as prefeituras, que precisam custear mais da metade dos gastos.Regulamentada pela Portaria 2.648/2011 do Ministério da Saúde, a gestão das UPAs prevê financiamento compartilhado com recursos dos governos federal, estaduais e municipais. Contudo, são os municípios que têm sido responsáveis pelo custeio da maior fatia.Diante da dificuldade em abrir e manter em funcionamento as UPAs, os municípios buscaram apoio junto ao governo federal. No entanto, Chioro afirmou que enquanto o ajuste fiscal estiver em andamento, não haverá novos repasses.Uma nova reunião deverá ser realizada em Porto Alegre para discutir o assunto.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.