Governo destina R$ 53 milhões para obras em 349 escolas estaduais

Recursos liberados pelo governador serão utilizados pelas escolas onde são urgentemente necessários - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini
Sepé Tiaraju 27 junho, 2018 Fonte:

Concentrado em melhorar o ambiente escolar para qualificar o ensino público, o governo do Estado assinou, nesta quarta-feira (27), a liberação de R$ 53,3 milhões do Programa Autonomia Financeira 2018, que vai beneficiar 349 escolas da rede pública estadual. O ato ocorreu no Palácio Piratini e teve a presença do governador José Ivo Sartori e do secretário da Educação, Ronald Krummenauer.

Os recursos são provenientes do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) e do salário-educação. Os repasses vão direto para cada instituição de ensino e os recursos devem ser utilizados, exclusivamente, em reformas e ampliações. Esta é a terceira edição do programa, iniciado em 2016 e que já atendeu 1.002 demandas, totalizando R$ 134 milhões.

“É mais um investimento que reafirma o nosso empenho e foco total na qualificação do ensino. Fui professor e sei como um bom ambiente escolar é importante no cotidiano do aluno. Todos saem ganhando quando as próprias escolas decidem onde e como vão investir o recurso, de acordo com as suas necessidades. Isso agiliza o processo e permite que o dinheiro seja aplicado onde é urgentemente necessário”, ressaltou o governador.

Sartori disse que todo o esforço do governo é voltado para colocar o Rio Grande do Sul, aos poucos, no cenário de destaque que já ocupou em rankings educacionais do país. “Melhorar a qualidade é nossa obrigação enquanto governo e não fugimos dessa responsabilidade. A educação é o melhor caminho para que possamos reverter os índices negativos e corrigir os problemas que estamos enfrentando, refletidos em especial na segurança”, afirmou.

Segundo Krummenauer, praticamente todos os municípios gaúchos tiveram ou vão ter obras de autonomia financeira nas escolas. “Transferimos recursos até o limite da carta convite da Lei de Licitações, que a partir do mês de junho aumentou para R$ 330 mil e, até então, era R$ 150 mil. A autonomia financeira é dada porque a licitação é realizada dentro do ambiente escolar, com a participação da comunidade, e muitas vezes contratando empresas locais”, explicou.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 15 outubro, 2018

    Agentes frustram tentativa de fuga no presidio de Santa Rosa

    Uma tentativa de fuga ocorreu no presidio de Santa Rosa, por volta das 16h17min de ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 13 outubro, 2018

    OAB oferece curso Crimes Eletrônicos: Legislação e Aspectos Práticos

    Em parceria com a AASP (Associação dos Advogados de São Paulo), a Subseção da OAB ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 13 outubro, 2018

    DAP responde ao ofício que solicita novas rotas aéreas

    Nesta semana, as entidades de Santo Ângelo – ACISA, CDL, Sindilojas, URI Santo Ângelo, Faculdade ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.