Fórum durante a Fenamilho promove debate sobre desenvolvimento da Região das Missões

NULL
Lucas de Campos 5 maio, 2015 Fonte:

A discussão sobre o desenvolvimento da Região das Missões esteve em evidência durante a programação da Fenamilho Internacional – 17ª edição nesta segunda-feira, 4. A Feira recebeu o presidente do Instituto Reformar e ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e ex-ministro da Agricultura, Francisco Turra e o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio de Oliveira Branco. Os profissionais ministraram palestra no 1º Fórum Econômico, Social e do Desenvolvimento das Missões.Com o tema “Debates pelo progresso dessa terra”, o evento promoveu discussão sobre perspectivas nos cenários da infraestrutura, comércio, indústria, serviços, pecuária, agricultura e política. Em destaque, temáticas apresentadas pelos palestrantes que consideram a reforma tributária, o agronegócio e os projetos do governo para o desenvolvimento da Região das Missões e do Estado. Durante o evento também foi lançado o 1º Anuário da Região das Missões.

RIGOTTO -O ex-governador Germano Rigotto  falou sobre o painel “O atual cenário econômico e seus desa­fios”.Rigotto, que atual­mente é presidente do Instituto Reformar de Estudos Políticos e Tribu­tários, disse que o agro­negócio continua sendo uma importante alter­nativa para que a região das Missões supere o mo­mento de crise econômi­ca que afeta não apenas o Estado, mas todo o País.

“Embora o preço das commodities agrícolas não seja o ideal como foi em 2013, há uma com­pensação em relação ao câmbio favorável às exportações. A região é uma grande produtora de grãos e todos precisam ficar atentos a essa ques­tão. De certa forma isso será positivo para a eco­nomia das Missões tendo em vista a previsão de boa safra”, observou.

FRANCISCO TURRA –  O ex-ministro da Agricultura, Francisco Turra, D que é presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), avaliou o atual  o cenário  da economia brasileira e a importância de se de­senvolver a economia do país por meio de pólos regionais. “Quero evi­denciar para a comuni­dade missioneira a força do agronegócio numa região que não tem in­dústria automobilística, mas tem a “flor da ter­ra” disponível para pro­dução de alimentos.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.