Falta combustível em nove aeroportos do país, diz Infraero

Agência Brasil
Sepé Tiaraju 29 maio, 2018 Fonte: Agência Brasil

Após a negociação com os caminhoneiros para encerrar os protestos, ainda falta combustível em pelo menos nove dos 54 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutra Aeroportuária (Infraero) no país. Em balanço atualizado à 1h05 desta terça-feira (29), a empresa informou que monitora o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais.

Os aeroportos que estão com falta de combustível são Foz do Iguaçu (PR), Paulo Afonso (BA), Teresina (PI), Palmas (TO), João Pessoa (PB), Ilhéus (BA), Cuiabá (MT), Imperatriz (MA) e Petrolina (PE). Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem as companhias para consultar a situação de seus voos.

Apesar da falta de querosene, os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

A Infraero alertou aos operadores de aeronaves que avaliem os planejamentos de voos para que definam a melhor estratégia de abastecimento, de acordo com o estoque disponível nos terminais de origem e destino.

Segundo a assessoria, a empresa está em contato com órgãos públicos ligados ao setor aéreo para garantir a chegada dos caminhões com combustível de aviação aos aeroportos administrados pela empresa.

 

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 19 julho, 2018

    Médico diz que procedimento estético foi correto e justiça será feita

    O médico Denis Furtado, acusado pela morte da bancária Lilian Calixto após um tratamento estético nos ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 18 julho, 2018

    Brasil tem 677 casos de sarampo confirmados

    Balanço divulgado na tarde de hoje (18) pelo Ministério da Saúde mostra que o Brasil ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 18 julho, 2018

    MP investiga como dados de crianças são tratados pelo YouTube

    O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu um inquérito para apurar como ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.