Ex-presidente da FGF diz que clubes e federações devem agir para evitar outros escândalos no futebol

NULL
Lucas de Campos 5 junho, 2015 Fonte:

O ex-presidente da Federação Gaúcha de Futebol e um dos vice-presidentes da Confederação Brasileira de Futebol-CFB, na época de Ricardo Teixeira, o ijuiense Emidio Perondi, concedeu entrevista para a Rádio Sepé.Afastado da política há quase dez anos, o dirigente revelou bastidores da gestão do mandatário, indiciado pela Polícia Federal por suspeita de crimes.  “Estou afastado há muito tempo. Não gosto do Marco Polo Del Nero. É uma piada ele ser presidente da CBF. Ele nunca fez nada pelo futebol. Não adianta fugir voando da Suíça. É obvio que está envolvido”, disparou Perondi.Emídio deu a receita de que o Del Nero deveria renunciar à presidência da CBF. “Me dá nojo isso, porque o cara peleia para ajudar o futebol e outros chegam ao topo sem fazer nada”, lamentou o ex-vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol.Mesmo com a intimidade com Ricardo Teixeira, Perondi contou na entrevista que muitas ações eram feitas sem consentimento dos demais vices“É muito dinheiro envolvido, parecido com o caso da Petrobrás. Eu seria injusto e ingênuo em dizer que não havia nada. As coisas eram tudo feitas com portas fechadas. Tudo meio escondido e ninguém sabia nada”, relembra Perondi. Por fim o ex-dirigente gaúcho desta que os clubes e as federações devem ser mais ativas para tentar mudar o panorama atual.‘É preciso convocar uma nova eleição na CBF para ver quem será escolhido para ser presidente. Por enquanto não vejo uma força política para movimentar isso. Tem que fazer uma limpa na CBF doa a quem doer”, finalizou Emidio Perondi. 

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.