Estupro e tentativa de homicídio, outros destaques na Segurança regional

NULL
Lucas de Campos 11 maio, 2015 Fonte:

Estupro – lesão corporal – Vitória das Missões

Às 12h15min (09/05) –  Uma guarnição do 7°RPMon foi solicitada à comparecer no HSA, onde deu entrada uma senhora de 70 anos de idade aparesentando várias lesões corporais, inclusive com suspeita de violência sexual. No Hospital, o irmão da vítima relatou que ele e a sua esposa, residem na mesma residência com a sua irmã (vítima) na localidade de Esquina Moura, interior de Vitória das Missões. Que na noite passada, o neto da sua irmã, que é usuário de substâncias entorpecentes, foi passar a noite na residência. Que na parte da manhã, foi verificar o porque a sua irmã não havia levantado, foi até o seu quarto e constatou que a mesma possuía várias lesões pelo corpo. Foi verificado ainda, que possivelmente o seu neto havia arrombado o cadeado da residência e não estava mais na residência. Também constatou que foi furtado do local, duas caixas de som, R$ 445,00 reais em dinheiro, uma carteira contendo documentos e um anel de ouro e rubi.  Que diante dos fatos, levaram a vítima ao HSA. A volante da Polícia Civil foi informada, a qual acionou o médico legista para realização de auto de exame de corpo delito na vítima, sendo informado ainda que seria realizado registro na DP por estupro. Ainda, foi verificado no HSA, que a vítima paresentava várias lesões, estava em estado de choque e não relatou nada.

Homicidio Doloso Tentado- Porte ilegal de arma de fogo  – Eugenio de Castro – Às 20h40min (10/05) A guarnição de serviço estava no GPM, oportunidade em que ouviu dois disparos de arma de fogo, sendo que logo após recebeu diversas ligações telefônicas informando que havia uma pessoa baleada e uma briga generalizada em um Bar na Rua Leopoldo Durks. Ao chegar ao local, o bar estava fechado e logo a guarnição avistou na rua de cima uma pessoa caído ao solo, sendo imobilizado pela vítima e por mais algumas pessoas. A vítima relatou que o acusado tentou lhe matar, efetuando dois disparos de arma de fogo em sua direção. A arma de fogo municiada foi localizada pelo Policial Militar em um terreno com uma pequena plantação próximo ao local do fato. O acusado assumiu ser o proprietário da arma e que efetuou os disparos, motivo pelo qual foi dada voz de prisão ao mesmo. Tendo em vista que no local haviam muitas pessoas as quais eram parentes e amigos das partes, e tentavam intervir na prisão, bem como para preservar a integridade física da guarnição e das partes, o acusado e a vítima foram conduzidos para ao GPM, onde foi feito contato com a Delegada Plantonista, a qual deslocou até a cidade de Eugênio de Castro para lavratura do auto de prisão em flagrante.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.