Encontro em Santo Ângelo debate estratégias de combate a dengue

NULL
Lucas de Campos 8 abril, 2015 Fonte:

Uma reunião para avaliar a situação da dengue em Santo Ângelo foi realizada ontem, 7. O encontro teve a participação do secretário adjunto de Saúde do Rio Grande do Sul, Francisco Paz e da chefe da Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde do Centro Estadual de Vigilância em Saúde , Rosane Prato. A reunião antecedeu o Encontro da Região Noroeste para Enfrentamento da Dengue, que acontece nesta quarta-feira, 8, no Teatro Antônio Sepp. Ainda durante o encontro foram discutidas as ações de Vigilância Ambiental, que estão relacionadas ao controle do Aedes Aegypti – mosquito transmissor da dengue – e de Vigilância Epidemiológica, que se referem aos dois casos confirmados e suspeitos de dengue em Santo Ângelo. Ficou definido que será instalada no município uma Sala de Situação da Dengue. O local deverá servir de referência e reunir todas às informações referentes à situação da dengue em Santo Ângelo. Semanalmente serão realizadas reuniões para definir as estratégias de enfrentamento e monitoramento da doença. Oencontro para debater estratégias de combate à dengue contou na manhã de hoje com a participação do secretário João Gabbardo dos Reis, que apresentou um panorama da doença no Rio Grande do Sul. Participam da atividade gestores e profissionais de saúde da Região Noroeste, o objetivo alertar e mobilizar a região para ações efetivas de enfrentamento à doença. Em entrevista coletiva no final da manhã, o secretário reafirmou informações sobre a ocorrência de dengue no estado e na região. De acordo com o secretário já foram confirmados em todo o Estado 179 casos de dengue. Deste total, 136 são autóctones (em que a doença foi contraída no Estado) e 43 importados. O Rio Grande do Sul possui 973 casos suspeitos de dengue em investigação. Na região de abrangência da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde foram confirmados 92 casos – dois em Santo Ângelo onde 74 casos suspeitos de dengue em investigação. A programação prossegue a tarde e inclui palestras, inauguração de equipamentos e entrevista coletiva à imprensa. Mobilização social, desafios e perspectivas da vigilância epidemiológica e manejo clínico e laboratorial da doença serão alguns dos temas abordados.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.