Em evento da AMM, ministro Osmar Terra firmou compromisso em aumentar as transferências de recursos aos municípios

erra fez uma apresentação abrangente sobre as atribuições, políticas públicas, programas e ações do MDSA, com destaque ao aperfeiçoamento dos mecanismos de controle dos beneficiários do Bolsa Família.
Lucas de Campos 21 julho, 2016 Fonte:

Convidado para participar da assembleia da Associação dos Municípios das Missões (AMM), que ocorreu na tarde de quarta-feira (20) na sede da Famurs, em Porto Alegre, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Osmar Terra, veio de Brasília especialmente para dialogar com os prefeitos, vereadores e outras lideranças missioneiras. “Ficamos muito gratos com a presença do ministro em nosso encontro, e com o seu costumeiro empenho em ajudar na viabilização dos pleitos da região das Missões (AMM)”, reiterou o presidente da AMM e prefeito de Santo Ângelo, Valdir Andres.

Terra fez uma apresentação abrangente sobre as atribuições, políticas públicas, programas e ações do MDSA, com destaque ao aperfeiçoamento dos mecanismos de controle dos beneficiários do Bolsa Família. Dentro desta perspectiva, o ministro sinalizou que podem existir falhas neste controle, pois segundo ele, o sistema de avaliação é precário e muitas pessoas que não precisam acabam recebendo este benefício.

O ministro gaúcho fez questão de dizer que desde que assumiu o comando do MDSA, o evento da AMM oportunizou seu primeiro contato com um grupo de prefeitos e vereadores. Mas o que mais chamou a atenção em seu pronunciamento foi a promessa de intervir junto ao governo federal, por uma maior distribuição do bolo tributário aos municípios. Vale ressaltar, que a União fica com a maior fatia, 57%, os Estados com 25% e os municípios ficam com a menor fatia – apenas 18% do que é arrecadado com impostos do país. “Quero anunciar aqui, meu compromisso em ajudar o presidente Michel Temer nessa articulação por uma divisão mais justa dos recursos que são repassados aos municípios brasileiros, que vivem o pior momento de decomposição do pacto federativo e das finanças públicas”, ressaltou o ministro gaúcho.

Osmar Terra anunciou, em primeira mão, que vai promover na Capital federal, conjuntamente com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), um seminário de dois dias com gestores municipais e governo federal, e já convidou todos os prefeitos missioneiros para estarem presentes.

Os trabalhos do primeiro dia da assembleia da AMM na Famurs, iniciaram às 14 horas, e foram conduzidos pelo presidente da AMM e prefeito de Santo Ângelo, Valdir Andres, e contou com o representante do governo do Estado, que é assessor de Assuntos Municipais, Orvalino Kuhn; do presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, do vice-presidente da Famurs, Marcelo Luiz Schreinert; do presidente da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Loureiro; do presidente em exercício da Associação do Legislativo das Missões, vereador Erno Osmar Lang;  da diretora do Detur/Funmissões e rpefeita de Sete de Setembro, Rosane Grabia, prefeitos, vereadores e outras lideranças missioneiras.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.