Direito da URI Santo Ângelo conquista nota máxima na avaliação do MEC

NULL
Lucas de Campos 16 março, 2015 Fonte:

A Direção da URI  Santo Ângelo, a coordenação do Curso de Direito, bem como seus professores, acadêmicos e funcionários celebram com satisfação a informação divulgada pelo MEC na tarde de quinta-feira (12): o Curso de Direito conquistou a nota máxima, cinco, de uma escala de um a cinco, na avaliação do Ministério da Educação.A Comissa?o de Avaliac?a?o ‘in loco’ procedeu a visita nos dias 2, 3 e 4 de março, com fins de atribuição do conceito do Curso de Direito, bacharelado, ofertado pela URI Santo Ângelo.Na conclusão do relatório, os avaliadores Orlando Frizanco e Eli Nunes Marques registram: “Tendo analisado a documentac?a?o apresentada, as instalac?o?es, bem como feitas as reunio?es com a Direc?a?o Geral do Campus, a direc?a?o de a?reas, com a coordenac?a?o, com a CPA, com o NDE e com os docentes e discentes, e efetuadas as verificac?o?es nas instalac?o?es e no NPJ (NPJUR) e, tambe?m, tendo realizado as ac?o?es preliminares de avaliac?a?o, as considerac?o?es sobre cada uma das tre?s dimenso?es avaliadas – organização didático-pedagógica, corpo docente e infraestrutura, requisitos legais, e considerando ainda os referenciais de qualidade dispostos na legislac?a?o vigente,  as diretrizes do CONAES e as ana?lises trazidas por este instrumento, o curso de Direito da URI apresenta um perfil de qualidade EXCELENTE, sendo o conceito final 5”.A Coordenadora do Curso, doutoranda Charlise Gimenez, observa: “Os avaliadores registram no relatório que o curso tem perfil excelente. Isso é muito gratificante. Recebemos a nota com um misto de alegria, satisfação e orgulho. Sei o quê significa este cinco e divido ele com cada um dos professores e acadêmicos. Muitos destes colam grau já aprovados na OAB, em concursos públicos e em programas de Mestrado em Direito”. Para Charlise, “este resultado é o somatório de qualidade de corpo docente, não só pela titulação, mas também pela produção científica e experiência profissional; de infraestrutura, com destaque para o Núcleo de Práticas Jurídicas, com sedes no câmpus, no Fórum de Santo Ângelo e em São Borja. Nossa Biblioteca tem um amplo acervo e sempre atualizado; o espaço de sala de aula é adequado para os nossos 706 acadêmicos e também realizamos atividades extraclasse de pesquisa, extensão e viagens de estudos. Atualmente, são 15 projetos de pesquisa e cinco de extensão, além de ações em parceria com o Mestrado em Direito”.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.