Desafios municipalistas seguem após a Marcha, avalia presidente da AMM

NULL
Lucas de Campos 5 junho, 2015 Fonte:

O presidente da Associação dos Municípios das Missões e prefeito de Giruá,  Fabiam Thomas, disse que a Marcha dos prefeitos  deste ano objetivou principalmente o avanço da pauta municipalista no Congresso Nacional. Segundo ele, a discussão sobre um novo Pacto Federativo pautou grande parte dos debates.“A votação deste tema é fundamental para que a renda produzida no Brasil não fique mais concentrada na União, pela repactuação urgente dos programas federais que são executados pelas prefeituras”, observou Thomas. Ele complementou ainda que essa reformulação é necessária também pelo fim da criação de leis que criam novas despesas para as prefeituras, para que eventuais medidas econômicas do governo federal não sejam mais feitas com o dinheiro que pertence legalmente aos municípios.Além de toda a sobrecarga das prefeituras no que se refere aos programas federais, e a injusta divisão do Pacto Federativo, são preocupantes os cortes no orçamento, recentemente anunciados pelo governo federal. Serão 69,9 bilhões a menos nos cofres públicos. Desse total, R$ 25,7 bilhões serão retirados do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Para os gestores municipais essa medida reforça ainda mais a necessidade urgente de um novo Pacto, que contemple outro modelo de desenvolvimento para o Brasil.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.