Derrubado processo de liquidação da Cotrijui

NULL
Lucas de Campos 18 março, 2015 Fonte:

O processo de liquidação voluntária da Cotrijuí passa por reviravolta. Isso porque decisão da 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça suspende os efeitos da assembléia realizada em setembro do ano passado em Chiapetta, quando houve aprovação pela liquidação.O desembargador Vicente Barroco de Vasconcellos acatou pedido de um dos credores da cooperativa, que é uma empresa chinesa de grãos e óleos. O  advogado Fernando Pellenz, que representa a empresa disse que desde o momento em que a Junta Comercial do Rio Grande do Sul cancelou a ata da assembléia, a liquidação da Cotrijuí já era questionada.Pellenz comentou que foram apresentados vários argumentos para demonstrar que a assembléia do ano passado teve uma série de problemas, desde o processo de convocação até a deliberação do encontro. Segundo ele, houve irregularidades, por exemplo, no quórum necessário para a assembléia, que foi alterado um dia antes do encontro.Outro problema, conforme o advogado, é que foi decidido pela moratória, quando deveria ser liquidação. Com a reviravolta, Vanderlei Fragoso, que era o liquidante, volta à condição de presidente da Cotrijuí e também retorna o trabalho dos Conselhos Fiscal e de Administração.Além disso, a partir de agora as execuções de cobrança podem ser retomadas por parte de credores. Existe possibilidade de realização de nova assembléia. Ainda cabe recurso à decisão. O advogado da Cotrijuí, Claudio Lamachia, por sua vez, acredita que é possível reverter a decisão mencionada. Porém, ele esclarece que se não for possível, o agricultor vai seguir com a segurança do armazém geral para depósito da safra de soja que começa a ser colhida.A liquidação voluntária visava garantir a suspensão das execuções fiscais de cobrança por parte de credores da Cotrijuí, o que agora passa a ser alterado. A medida era uma tentativa da cooperativa superar a grave crise financeira.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.