Deputado Roso denuncia Jardel por trocar cargos por voto em projetos

Deputado Juliano Roso e deputado Jardel
Lucas de Campos 29 dezembro, 2015 Fonte:

Em entrevista na manhã de hoje no programa Aldeia Global, o deputado do PCdoB Juliano Roso, denunciou que o deputado Mario Jardel (PSD) recebeu benefícios do governo do estado em troca de votos a favor de projetos de interesse do Piratini.

Indagado sobre em que se baseia a denúncia, o parlamentar comunista ressaltou que faz parte de documentos do Ministério Público do Rio Grande do Sul, que em novembro deflagrou a operação Gol Contra, que apura um suposto desvio de recursos no gabinete do deputado Jardel que é ex-jogador do Grêmio.

 “Possuo as transcrições do Ministério Público. O que aparece no dia da votação das RPVs, é a transcrição do diálogo de dois assessores preocupados que o deputado ainda não havia aparecido para votar”, afirmou Roso se referindo à sessão do dia 10 de novembro, quando foi aprovado a proposta que reduz as despesas com pagamento das Requisições de Menor Valor.

Segundo Roso, os documentos do MP levantam indícios de que o parlamentar e ex-jogador do Grêmio recebeu ainda 10 CCs no governo, sendo um fantasma, para votar a favor dos projetos protocolados pelo Executivo na Assembleia Legislativa.

O deputado Roso já pediu ao Ministério Público os áudios brutos da conversa. Ressaltou que vai tentar colher assinaturas na Assembleia ainda para abrir uma CPI.

Todos recordam que em setembro, o voto do deputado Jardel foi considerado decisivo para a aprovação do aumento das alíquotas do ICMS pelo período de três anos.

         Indagado sobre a possibilidade de outros deputados da base de apoio do governo Sartori em também receber benefícios para votar a favor do aumento do ICMS e redução das RPVs, o deputado Juliano Roso, disse não saber, porém afirmou que não dá para colocar a mão no fogo, por ninguém. 

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.