Defasagem de funcionários causa atrasos em entregas pelo Correio

Informação foi repassada pelo secretário-geral Sintect-RS, Ernani Silveira de Menezes
Lucas de Campos 23 janeiro, 2018 Fonte:

Moradores de diversos bairros de Santo Ângelo estão enfrentando problemas, causados pelo atraso na entrega de correspondências e boletos bancários pelos Correios. Na semana passada, durante o Programa Aldeia Global, a Rádio Sepé Tiaraju – AM 540 recebeu inúmeras reclamações de ouvintes sobre a demora do serviço.

Nesta terça-feira, 23, o secretário-geral do Sindicato da Empresa Brasil de Correios e Telégrafos (Sintect-RS) da Regional de Santa Maria, Ernani Silveira de Menezes relatou em entrevista ao comunicador Hogue Dorneles os principais fatores que estão gerando estes atrasos. 

De acordo com Menezes, o último concurso público para funcionários dos Correios aconteceu em 2011 e no decorrer destes 7 anos, mais de 20 mil trabalhadores deixaram a empresa pelos Planos de Demissão Incentivada (PDI) em todo o Brasil. “Estes servidores não foram repostos”, disse.

O secretário-geral do Sintect informou ainda que, somente na base da Regional de Santa Maria, que abrange 196 municípios, 500 carteiros deveriam ser contratados para que o serviço fosse normalizado. “A falta de efetivo faz com que o carteiro fique sobrecarregado. O que está acontecendo é o adoecimento dos trabalhadores que precisam cobrir mais de um setor para suprir esta falta”.

Menezes destacou que o Correio está passando por um processo de sucateamento e de diminuição de efetivo. Além disso, segundo o secretário-geral do Sintect-RS, a orientação que é repassada aos carteiros é que a prioridade é a entrega de encomendas, Sedex e cartas registradas. “Se o carteiro tiver 200 entregas para fazer tem que priorizar a carta registrada e as encomendas e deixar a carta comercial, as contas de telefone e cartão de crédito para quando der”.

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.