Confusão cria ameaça de sequestro de crianças e provoca pânico nas redes sociais

Delegada Luciana diz entender o medo das pessoas em tempo de “fake news” e muita boataria
Sepé Tiaraju 12 outubro, 2018 Fonte: A Tribuna

Uma onda de boatos de que veículos estariam sequestrando crianças em bairros de Santo Ângelo tomou conta das redes sociais, espalhando pânico na comunidade. Internautas passaram a postar mensagens desde à noite de quarta-feira, 10, com este assunto.
Chamou a atenção de muitas pessoas o áudio de uma mãe chorando, que alertava outros pais para cuidarem de seus filhos que poderiam ser sequestrados por um automóvel que circulava na cidade. A mulher falou que o filho quase tinha sido pego por um estranho que passou perto da sua casa. Outro caso postado foi de uma mulher que estariam empurrando um carrinho de bebê quando uma camioneta com três pessoas teria parado próximo a ela na tentativa de sequestrar seu filho. As postagens davam conta de que as supostas tentativas de sequestro teriam ocorrido no bairro João Goulart. Também teve postagens com fotos de supostos sequestradores e outras mensagem afirmando que crianças estavam sendo raptadas por traficantes para rituais de magia negra em Santa Catarina.

APURAÇÃO DA POLÍCIA
Diante dos fatos, a delegada Luciana Cunha da Silva, da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA), juntamente com sua equipe, localizou as pessoas que teriam sido vítimas destas tentativas. Durante as conversas com familiares, neste dois casos, a polícia não encontrou indicativos de que teria ocorrido tentativa de sequestro das crianças. “Conversamos com a mãe da criança maior. Ela nos relatou que o menino estava na rua e um automóvel parou antes de atravessar o cruzamento. O homem teria olhado pela janela do automóvel para o menino. O pequeno se assustou e foi aos prantos correndo para casa. Pedimos detalhes e a mãe não soube explicar o que realmente aconteceu. Disse apenas estar muito preocupada”, esclarece a delegada.
Já na conversa com a mãe do bebê, a mulher disse à delegada que empurrava o carrinho quando uma camioneta com três pessoas parou e o condutor tentou dar uma ré. “A mãe disse que pensou que o veículo estaria vindo em sua direção para pegar o bebê. Continuamos conversamos e verificamos que tudo não passou de um mal entendido. Acreditamos que o condutor teria errado de rua e tentado retornar para a via”.
A delegada Luciana entende o medo das pessoas em tempo de muita boataria e fake news, mas salienta que todos devem estar atentos ao que se publica nas redes sociais. “Nem tudo que sai na internet é verdade. Hoje estamos diante de uma grande quantidade de postagem de notícias falsas e as pessoas precisam saber filtrar essas mensagens. Podemos dizer que não há indicativos de tentativa de sequestros, mas sim mal-entendido. A polícia, porém, segue atenta e em alerta no combate a crimes contra as crianças e adolescentes”, finaliza.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 9 dezembro, 2018

    Mulheres acusam médium João de Deus de abuso sexual

    O programa 'Conversa com Bial', da TV Globo, exibiu no início da madrugada deste sábado, ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 8 dezembro, 2018

    Apenado com prisão domiciliar é flagrado com outros criminosos na área central de Catuípe

    Na sexta-feira (07), pouco antes do meio dia, a presença de um veículo, placas de ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 8 dezembro, 2018

    Bombeiros fazem buscas a mulher que pulou da ponte sobre o Rio Taquari

    Guarnições do Corpo de Bombeiros de Estrela e Lajeado fazem buscas a uma mulher de ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.