Comerciante é preso em flagrante por injúria racial na Capital

NULL
Lucas de Campos 25 março, 2015 Fonte:

Brigada Militar prendeu homem após relato de testemunhas

Um comerciante foipreso em flagrante na manhã desta quarta-feira (25) por injúrias raciais contra um funcionário da Cootravipa, responsável pela limpeza urbana em Porto Alegre.

De acordo com testemunhas, o comerciante queria estacionar o carro na frente do bar dele, onde estava parado o ônibus que transporta funcionários da cooperativa. Houve uma discussão com o motorista do coletivo. Segundo policiais que atenderam a ocorrência, o comerciante apresentava sinais de embriaguez. Um outro funcionário passou na frente na hora da discussão, com o carrinho da coleta do lixo, acabou ofendido.

“Ele queria estacionar na garagem dele, a gente estava parado ali. Ele veio prontamente e agrediu o motorista, depois agrediu a mim me chamando de macaco e de criolo'”, relatou a vítima, que preferiu não se identificar.

A Brigada Militar foi chamada e prendeu o homem em flagrante com base no relato de pessoas que presenciaram a cena. O soldado Ubiratan esteve no local e realizou a prisão em flagrante.

“Durante essa discussão, a vítima relatou que foi chamada de criolo, macaco. Fato esse comprovado por todas as testemunhas no local. Diante disso foi dada a voz de prisão por injúria racial”, disse o policial.

O comerciante foi encaminhado à 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, onde foi autuado por injúria racial. O delegado estipulou fiança em R$ 1,5 mil, que foi paga pela esposa dele. A 8ª Delegacia de Polícia vai investigar o caso.

Fonte: Rádio Gaúcha

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.