Comercialização e consumo de peixe na região de Santa Rosa devem intensificar na Semana Santa

O pescado também deve ser comercializado em 25 feiras municipais. Foto: Emater.
bernardi 26 março, 2018 Fonte: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Diante da crescente demanda de consumo de peixe, já que com a proximidade da Semana Santa aumenta a movimentação para a comercialização de pescado na região de Santa Rosa. A partir desta semana intensifica-se a realização da despesca em açudes e a promoção de feiras e jantares que têm o peixe como elemento principal.

O assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, médico veterinário Jorge João Lunardi, destaca que neste período estão previstas despescas em açudes de 365 propriedades rurais de 44 municípios das regiões Fronteira Noroeste e Missões. O pescado deve ser comercializado em 25 feiras municipais, com participação das prefeituras, Emater/RS-Ascar e outras instituições organizadoras. “Estima-se que, no total, haverá venda em 850 locais diferentes, destacando-se em 18 locais de pesque-pague; 371 propriedades de agricultores; 90 ambulantes; 293 pescadores artesanais; além do comércio estruturado em mercados”, afirma Lunardi.

Nesta semana, ou anteriormente a ela, muitos municípios a exemplo de Santo Cristo, Campinas das Missões, Senador Salgado Filho, Porto Vera Cruz, promovem o jantar do peixe, envolvendo milhares de pessoas, como uma alternativa de consumo desta carne com alto valor nutricional na alimentação humana.

Ainda segundo levantamento realizado pelo escritório regional da Emater/RS-Ascar com apoio das equipes municipais, estima-se que a comercialização de preços represente um montante aproximado de R$ 5 milhões, com preço variando de R$ 4,50 a R$ 27 o quilo, envolvendo a venda de em torno de 400 toneladas. “A piscicultura torna-se uma boa alternativa de renda para a agricultura familiar e aos pescadores profissionais artesanais e também aos amadores, que cada vez tem mais necessidade de diversificar a sua forma de produzir e comercializar alimentos com qualidade e saudáveis”, afirma Lunardi.

Entre as principais espécies de açude ou rio consumidas neste período estão carpas cabeça grande, prateada, capim e húngara; jundiá, tilápia, traíra, catfisch, pacú, piava, entre outros. A Emater/RS-Ascar, em seus 44 escritórios municipais da região de Santa Rosa, disponibiliza receitas diversas para que a população possa usar o peixe na alimentação humana de maneira diversificada e saudável.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 24 março, 2019

    Aumento das exportações de soja podem afetar mercado interno

    Os produtores brasileiros de soja devem encontrar bom mercado para comercialização de sua colheita. As ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 22 março, 2019

    Feira da Agricultura Familiar acontece nesta sexta-feira

    A Associação de Produtores de Hortigranjeiros e Produtos Coloniais de Santo Ângelo (APROCOHSA) e a ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 21 março, 2019

    Outono com El Niño fraco terá pouco impacto nas culturas de inverno

    O outono se iniciou na noite da quarta-feira (20) com previsão de que o fenômeno ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.