Caso Bernardo: Justiça nega pedido de novos esclarecimentos sobre perícia

NULL
Lucas de Campos 19 maio, 2015 Fonte:

O juiz Marcos Luís Agostini, da 1ª Vara de Três Passos, negou um novo pedido da defesa de Leandro Boldrini para que o Instituto-Geral de Perícias esclareça novamente perícia em receituário do médico. O laudo pericial resultou inconclusivo. Os peritos não garantiram, nem negaram que a assinatura seja do médico na receita de Midazolan apreendida pela polícia. O medicamento foi usado para sedar o menino Bernardo antes da morte. \\\”Com efeito, o mencionado laudo é claro ao indicar os fundamentos da conclusão pericial, de que não é possível atestar a autenticidade ou inautenticidade da assinatura questionada\\\”, afirmou o magistrado.No segundo esclarecimento, os peritos ratificaram o que haviam dito. Mesmo assim, os advogados de defesa do médico fizeram o outro pedido, que foi negado.\\\”Nesse contexto, diante dos fundamentos e conclusões apresentados no laudo pericial, formulado após análise das mais diversas possibilidades, inclusive daquelas arguidas pela defesa, pode-se afirmar que os peritos não modificarão a conclusão apresentada, mesmo que se determine a apresentação de novos esclarecimentos, os quais, repito, são desnecessários\\\”, destaca o juiz.Na mesma decisão, o juiz atende a pedido da defesa de Graciele Ugulini, madrasta de Bernardo, e determina que a Susepe verifique a possibilidade da transferência dela para os presídios de Ijuí, Santo Ângelo ou Santa Rosa. Ela está presa na Penitenciária de Guaíba, sozinha numa cela.O juiz Marcos Luís Agostini também apreciou embargos declaratórios do assistente de acusação e advogado da avó do menino Bernardo. Marlon Taborda pedia que o magistrado revisasse a decisão que negou reabertura do caso da mãe do menino Bernardo, Odilaine Uglione. Disse que o pedido deve ser feito no inquérito específico que trata do caso. O Ministério Público pediu na segunda-feira o desarquivamento e diligências nesse caso.

 

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.