Aumenta número de homens que fazem tarefas domésticas, diz IBGE

A pesquisa do IBGE observou que, entre 2016 e 2017, houve aumento da taxa de afazeres domésticos em todos os grupos - Foto: EBC
Sepé Tiaraju 18 abril, 2018 Fonte: Agência Brasil

Em 2017, 84,4% da população de 14 anos de idade ou mais tinham afazeres domésticos em casa ou em endereços de parentes, o que correspondia a 142,4 milhões de pessoas. Os dados integram o estudo Outras Formas de Trabalho 2017, que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (18), no Rio de Janeiro, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua).

As informações indicam, porém, a existência de uma grande diferença nas taxas de afazeres domésticos entre homens e mulheres. Enquanto 91,7% das mulheres faziam essas atividades, a proporção era de 76,4% entre os homens no mesmo período – uma diferença de 15,3 pontos percentuais. O percentual caiu em relação a 2016 quando houve aumento da taxa de afazeres domésticos, mas com maior intensidade entre os homens, cujo crescimento foi de 4,5 pontos percentuais.O percentual caiu em relação a 2016 quando houve aumento da taxa de afazeres domésticos, mas com maior intensidade entre os homens, cujo crescimento foi de 4,5 pontos percentuais.

A maior taxa de afazeres domésticos no domicílio ou em domicílio de parente, por idade, ocorreu entre o grupo de 25 a 49 anos, onde o percentual atingiu 88,4%, seguido pelo grupo de 50 anos ou mais de idade, com 85,6%.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 19 janeiro, 2019

    Furto de combustível causou explosão que matou ao menos 66 pessoas

    As autoridades mexicanas confirmaram que já chega a 66 o número de pessoas mortas na explosão de ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 19 janeiro, 2019

    Temporal causa alagamentos em Santo Ângelo

    Mais de 40 moradias tiveram problemas de alagamentos em virtude do temporal ocorrido na madrugada ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 19 janeiro, 2019

    OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019

    Surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, além de ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.