Aula inaugural de Psicologia buscou ressignificar os laços nas relações amorosas

Sepé Tiaraju 15 março, 2019 Fonte:

“Ressignificando as relações amorosas: desatando nós e reestabelecendo laços”. Este foi o tema da Aula Inaugural do curso de Psicologia e da abertura dos trabalhos do Grupo de Estudos “Violência de Gênero” (coordenado pela professora Lizete Dieguez Piber, do curso de Psicologia), do Projeto de Extensão “O lugar dos corpos das mulheres na sociedade” (coordenado pela professora Rosângela Angelin, do curso de Direito) e o Grupo “Fridas Missioneiras” (coordenado pelas professoras Luana Maíra Moura de Almeida e Thais Kerber de Marco, do curso de Direito), realizado segunda-feira, 11, no auditório do prédio 13 da URI Santo Ângelo.

O evento abordou os problemas de violência nas relações humanas e nas famílias, e em especial, contra as mulheres. Nesse contexto, a abertura contou com uma peça teatral apresentada pelo grupo “Fridas Missioneiras” e na sequência, houve a apresentação do Projeto de Pesquisa sobre Feminícidio, coordenado pela professora Lizete Dieguez Piber em Santo Ângelo, nos anos de 2015 e 2016. Nessa pesquisa foi identificado o número de feminicídios da cidade e foram ouvidos homens feminicidas, seus familiares e familiares das vítimas, permitindo uma melhor percepção sobre as causas e os efeitos das práticas do feminicídio.

Por sua vez, a professora Lizete também apresentou resultados de um projeto que desenvolve com estudantes de Psicologia no município de Giruá, e que presta atendimento aos homens que respondem processos por violência doméstica e familiar, bem como com homens feminicidas e suas famílias, apresentando dados parciais de um trabalho que é pioneiro no Brasil. Também foi abordada a violência contra as mulheres de uma outra perspectiva, ou seja, das masculinidades, um novo estudo que está sendo realizado pela professora Rosângela Angelin.

Esse mesmo projeto será iniciado este ano em Santo Ângelo, em parceria com o Poder Judiciário, Ministério Público e Coordenadoria Municipal da Mulher. Neste contexto, estiveram presentes na noite e fizeram explanações, a Juíza-Diretora do Foro de Santo Ângelo, Marta Martins Moreira, o Promotor de Justiça Criminal de Santo Ângelo, Rodrigo Ballverdú Lousada e a coordenadora da Coordenadoria Municipal da Mulher, Simone Lunkes, que ressaltaram e enalteceram a importância dessa parceria.

A inaugural contou ainda com performances executadas pelos professores de Direito Luana Almeida e Valdir Alfaro e pelos estudantes de Psicologia Karoline Bones Dill e de Direito, Fagner Fernandes Stasiaki.

Estiveram presentes no evento, estudantes e docentes dos cursos de Psicologia e Direito, bem como pessoas da sociedade civil, evidenciando o papel e o empenho da URI Santo Ângelo em contribuir com a superação da violência e a construção de relações saudáveis de respeito, cuidado e amor. Na oportunidade, manifestaram-se a professora Daniela Pereira Gonzalez, coordenadora de Área do Conhecimento-  Ciências Humanas, em nome da direção do Câmpus, e a coordenadora do curso de Psicologia, Giana Brum Vendrúscolo.

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 23 maio, 2019

    Prefeito sanciona lei para videomonitoramento nas escolas municipais

    As 42 escolas da rede pública municipal de ensino de Santo Ângelo terão monitoramento interno ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 21 maio, 2019

    Público presente na Rua de Lazer

    O tempo foi parceiro na realização da já tradicional Rua de Lazer, promovida pelo curso ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 20 maio, 2019

    URI comemora 27 anos de história

    A Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, completa neste domingo, 19 ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.