Assembleia Geral da CNM discute Propostas Municipalistas desta Marcha

NULL
Lucas de Campos 26 maio, 2015 Fonte:

Detalhes do documento Propostas Municipalistas, direcionado ao Executivo Federal e ao Congresso Nacional foram tratados durante a XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Os dirigentes estaduais e integrante do Conselho Político da Confederação Nacional de Municípios (CNM), se reuniram no final da tarde desta segunda-feira, 25 de maio.
 

Na Assembleia Geral, o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, iniciou a reunião ao chamar a atenção para o grande número de participantes. As inscrições prévias e o credenciamento deste primeiro dia indicam um recorde para o evento.
 
Para todos esses participantes, a CNM vai expor a pauta com os destaques – acertados na Assembleia. Ao Executivo serão pedidos, por exemplo, a prorrogação da Lei dos Lixões, a renovação da Lei de Licitações e o Encontro de Contas Previdenciárias. \”Entrem com ação. Temos que acionar o juízo\”, disse Ziulksoki sobre este último item.
 
Ao Congresso, explicou Ziulkoski, as reivindicações são o fim da criação de despesas sem os devidos custeios; a isenção de impostos na aquisição de bens e serviços por parte das prefeituras; e a equalização do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). \”Faríamos uma gestão muito melhor. Teríamos um fundo equalizador\”, reforçou o presidente da CNM.
 
De acordo com o Ziulkoski, nesta Marcha, o movimento municipalista apresentará possíveis soluções a inúmeros problemas dos Municípios. Dependerá do governo federal e do Parlamento receber as propostas.
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.