Advogado assassinado a tiros dentro de casa, neste domingo (15) em São Marcos

NULL
Lucas de Campos 16 março, 2015 Fonte:

Por volta das 15 horas, homem teria chegado em um Kadet preto à residência do advogado Nilton José Roratto, de 62 anos, na Rua Bonfilho Nicoletti, 670, pedindo por ele. Embora esposa tenha dito que Nilton estava descansando, o assassino insistiu, invadindo a casa, encontrando Nilton na sala e disparando 5 tiros, matando o advogado

A tarde que deveria ser marcada pelo protesto dos são-marquenses contra a corrupção e o governo Dilma, manifestação realizada a partir das 15 horas, e que contou com a participação de mais de 1.500 pessoas em frente à Concha Acústica da Praça Dante Marcucci, acabou, contudo, ganhando projeção na mídia policial. Por volta das 15 horas, foi morto a tiros o advogado Nilton José Roratto, 62 anos, em sua própria residência, na Rua Bonfilho Nicoletti, 670, bairro Henrique Pante. O assassino, conforme testemunhas, teria chegado em um Kadet preto com a lateral batida (guiado por outra pessoa, e que teria deixado o local) e sendo atendido pela esposa de Nilton, que teria sugerido ao homem retornar em outro dia, pois Nilton estaria descansando. Este, contudo, insistiu em falar com o advogado e acabou invadindo a residência assim que a esposa se distraiu. Ao encontrar Nilton na sala, o homem teria disparado cinco tiros, inicialmente nas pernas, depois nos braços e por fim na cabeça, matando o advogado.  

Conforme testemunhas, o assassino teria deixado a casa a pé, segurando a arma na mão, descendo a quadra e ingressando na rua transversal, a Monsenhor Henrique Compagnoni, onde teria sido resgatado pelo Kadet. A ambulância do Samu esteve no local, confirmando a morte, contudo o corpo de Nilton, até às 17 horas, continuava à espera da chegada dos profissionais do Departamento Médico Legal, o que aconteceu por volta das 18 horas. Na Delegacia de Polícia Civil de São Marcos estão sendo ouvidas as testemunhas que teriam visto o autor do crime. A política já teria um suspeito, cuja foto estaria sendo submetida para reconhecimento. Vizinhos afirmam que o veículo estaria rondando a casa de Nilton na última semana e que, na terça-feira (10), o homem teria estado na casa de Nilton. A suspeita é de que o autor do crime poderia ser cliente do advogado. Policiais de Caxias do Sul e Flores da Cunha colaboram na busca ao Kadet e prisão do assassino. Ainda não foi informado se o autor é são-marquense ou reside em outro município.

Conforme testemunha, homem teria estado com
vítima na terça-feira (10): ‘Não é nada contigo, é com ele!’

“Ele chegou em um Kadet preto, velho e batido, e ele já tinha vindo essa semana ali com esse Kadet, daí ele subiu normal, ele era branco, baixiho, estava com um capus (da jaqueta) e boné, e ele estava todo coberto no peito com uma jaqueta preta e calção preto, e estava de tênis. E ele foi ali na Salete (esposa de Nilton) e pediu para falar com o Nilton. Não consegui ver a placa do carro. Vi que a lateral estava batida. Ela disse para ele vir outra hora que o Nilton estava descansando. Daí o cara pediu o número de celular e, quando a Salete foi buscar o número, o homem foi atrás dela, e o Nilton estava sentado no sofá, ele deu dois tiros na perna, mas não acertou esses tiros, depois ele deu mais três”, desclarou uma testemunha à reportagem do L’Attualità. Conforme relata a moradora, antes de atirar o assassino teria dito à esposa “Não é nada contigo, é com ele!”. Conforme relatou, nesse momento Nilton teria pedido “Por favor, não deixe ele fazer isso comigo”.  “Ele meio que tentou correr, mas o cara pegou ele. E depois disso o homem saiu correndo da casa, sacoalhando a arma, sendo visto por vizinhos e daí desceu a quadra e dobrou para a rua da esquina”, continuou a testemunha.

Fonte: lattualita.com.br/

© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.