Vandalismo e furtos no Cemitério Roque Gonzales

Fotos: Cristiano Devicari
Sepé Tiaraju 7 agosto, 2018 Fonte: A Tribuna

João Adão Soares Borges e Marilene Müllich Borges, que têm um filho de 21 anos, vítima de acidente de trânsito, sepultado em jazigo nos fundos do Cemitério Roque Gonzales, denunciaram em reportagem do jornal A Tribuna a falta de segurança no local. Quem visita o cemitério depara-se com um cenário de depredação e vandalismo, muita sujeira e animais circulando entre os jazigos, tudo porque o pátio do cemitério está aberto com livre acesso. Moradores das proximidades contam que vândalos e usuários de drogas circulam no local. Há, inclusive, capelas mortuárias que tiveram suas portas arrancadas, assim como  letreiros e objetos de metal furtados dos jazigos. Até o cercamento colocado no fundos e os palanques de concreto foram furtados. O casal reclamou da falta de funcionários para a segurança do local. Revoltado, João Adão Soares Borges, denunciou o descaso do poder público e se prontificou a reunir um grupo de pessoas para ajudar na administração do cemitério.

 

 

Notícias Relacionadas

  • Sepé Tiaraju 14 agosto, 2018

    Agosto Dourado conscientiza sobre o aleitamento materno

    De 1º a 7 de agosto foi comemorado a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Essa ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 11 agosto, 2018

    Alunos da Escola da URI constroem experimentos baseados em Hidrostática

    Os alunos da turma 221 do Ensino Médio da Escola da URI realizaram, na disciplina ...

    Leia mais >
  • Sepé Tiaraju 11 agosto, 2018

    Neste sábado se comemora o Dia do Garçom

    Neste sábado, dia 11 de agosto, é comemorado o Dia do Garçom – um profissional ...

    Leia mais >
© Copyright 2017, Todos os direitos reservados.